Youtuber PewDiePie pede desculpas por piadas antissemitas e ataca jornal WSJ

Da Redação
16 de fevereiro de 2017 - 18h08
Em novo vídeo, Felix Kjellberg disse reconhecer que 'foi longe demais', mas ataca mídia tradicional por tentar 'retratá-lo como um nazista'

O youtuber PewDiePie se desculpou nesta quinta-feira (16/02) pelos vídeos que publicou em seu canal contendo piadas antissemitas, e disse reconhecer que “foi longe demais”. A polêmica levou o rapaz a perder contratos com a Disney e com o YouTube.

PewDiePie é o nome artístico do sueco Felix Kjellberg, de 27 anos. Atualmente, ele é o youtuber com maior número de inscritos na plataforma do Google, com cerca de 53 milhões de pessoas o seguindo. 

Além de seu canal, Kjellberg também produzia e exibia uma série para a versão paga e sem anúncios do YouTube, o "Scare PewDiePie", que foi cancelado nesta semana. 

Em um vídeo publicado em seu canal, Kjellberg passa cerca de 11 minutos endossando o seu pedido de desculpas, porém o youtuber também dedica tempo para atacar a mídia, em particular o Wall Street Journal.

“Eles não chamam isso de piadas. Eles chamam de posts. A mídia coloca o que eu falo fora de contexto. Eles tiram e colocam em contexto para usar contra mim e me retratar como um nazista”, diz Kjellberg.

O youtuber também diz que a mídia tradicional se sente ameaçada pelos novos influenciadores digitais.

“Personalidades da internet devem concordar comigo que a mídia antiga não gosta de personalidades da internet, porque eles têm medo da gente. Nós temos tanta influência e voz e eu acredito que eles não entendem e por isso mantém essa abordagem com a gente”, diz. 

O WSJ foi um dos primeiros a relatar que o youtuber publicou vídeos com conteúdo racista, em um deles dois jovens indianos foram contratados para segurar um cartaz que dizia “morte aos judeus”. A Disney cortou laços com PewDieDie depois que o jornal entrou em contato com a gigante de entretenimento.

Desde 2012, Kjellberg era um dos contratados da Maker Studios, empresa comprada pela Disney em 2014 que produz, promove e distribui vídeos de youtubers famosos. 

PewDieDie ressalta ainda que a mídia tradicional travou uma espécie de batalha contra ele. “Foi um ataque da mídia para tentar me desacreditar, para tentar diminuir minha influência e meu valor econômico”.  

O youtuber reconhece que "levou as coisas longe demais", mas diz que a mídia e outros estão reagindo excessivamente: "...a reação e a indignação tem sido nada além de insanidade”, disse.