Twitter começa a colocar usuários abusivos de lado ao diminuir alcance

PC World / EUA
16/02/2017 - 15h05
Plataforma social lança ferramenta para combater trolls ao silenciar os seus posts por 12 horas.

O Twitter recentemente introduziu uma nova arma para combater os trolls na sua plataforma: a interrupção.

Na semana passada, a rede social liberou um novo recurso que tenta detectar comportamento abusivo das contas dos usuários, conforme informado pelo BuzzFeed. Quando há uma atividade suspeita de abuso, o Twitter reduziu o número de pessoas que podem visualizar os tuítes de uma pessoa por um período pré-determinado de tempo.

Apenas as pessoas que seguem ativamente uma conta conseguirão visualizar os tuítes enquanto a conta permanecer interrompida. Isso evita que mensagens desagradáveis apareçam na timeline e nas notificações de qualquer um que não queira ver explicitamente os tuítes de um usuário interrompido.

A rodada inicial de interrupções parece ter 12 horas de duração. Não está claro se o Twitter irá usar outros períodos mais longos ou curtos, ou se 12 horas será o padrão.

Por que isso importa

O Twitter já possui problemas com tuítes abusivos há algum tempo. Até recentemente, as ferramentas que o Twitter fornecia para lutar contra esse tipo de comportamento eram um pouco limitadas. 

Apesar de limitar o abuso ser uma ótima ideia, pode levar algum tempo para os usuários se acostumarem com esse novo padrão. O Twitter não está apenas limitando o alcance dos trolls, mas também de pessoas que possam criticar políticos de forma mais agressiva, por exemplo.