Visa e Kyvo buscam fintechs brasileiras para programa de aceleração

Da Redação
03/02/2017 - 11h09
Programa de seis meses conta com período de aceleração em São Paulo e no Vale do Silício. Até 5 startups serão selecionadas

A Visa e a Kyvo, parceira do centro de inovação GSVlabs no Brasil, buscam até cinco fintechs brasileiras para participarem do programa de aceleração Track.

O programa terá duração de seis meses, sendo três deles de aceleração e o restante de incubação. Dos meses de aceleração, dois deles serão em São Paulo e um no Vale do Silício, Estados Unidos. Ambas as companhias vão supervisionar os empreendedores na definição do modelo de negócio e no aprendizado de técnicas e ferramentas nas áreas de produto, serviço, design e marketing. 

As startups selecionadas poderão receber cada uma o equivalente a cerca de R$ 235 mil em tecnologias e em serviços profissionais que vão ajudá-las a entrar no mercado.

Após selecionar os melhores participantes, as startups passam por períodos de imersão, bootcamp e elaboração de estratégias. Os participantes ainda poderão ter acesso ao conteúdo, às práticas, aos estudos de casos da GSVlabs e a uma rede estratégica de 170 mentores da comunidade Global Silicon Valley. 

Empresas interessadas devem realizar as inscrições até o dia 31 de março no site oficial do programa

Desde de 2015, a Visa conta com um programa próprio com foco em startups financeiras, o chamado Everywhere Initiative. O objetivo é incentivar a comunidade de fintechs que busquem melhorar o ecossistema de pagamento.

Já a GSVlabs acelera startups e conecta empresas a tecnologias, modelos de negócios e investidores. Sua sede fica no Vale do Silício.

De olho no mercado brasileiro, em 2016, a GSVlabs fechou parceria com a Kyvo Design-Driven Innovation. A parceria permite a GSVlabs acesso ao conhecimento da Kyvo sobre o mercado local e seu relacionamento com investidores, mentores e empresas para apoiar o desenvolvimento de startups. O objetivo é criar uma ponte com o Vale do Silício e dar suporte ao ecossistema que está se desenvolvendo rapidamente no Brasil. 

“O empreendedor terá à disposição toda a rede de mentores e técnicas empregadas no Vale do Silício a partir do Brasil, com a vantagem de poder otimizar a concepção e o planejamento da empresa para o mercado nacional”, diz Hilton Menezes, sócio-fundador da Kyvo.