Las Vegas usará somente energia solar para rodar operações municipais

Da Redação
27/12/2016 - 09h56
Avanço se dá com nova usina de energia solar. Segundo prefeitura, esforços em energias renováveis rendem economia de US$ 5 milhões por ano
Na última semana, a cidade de Las Vegas anunciou um grande marco ao se tornar uma das poucas cidades do mundo que rodará 100% de sua energia municipal a partir de uma fonte renovável.
 
Isso será possível devido a nova usina de energia solar Boulder Solar 1, em Nevada, que entrou em operação no dia 12 de dezembro. Segundo a imprensa local, a energia gerada pela instalação cobrirá toda a energia municipal da cidade, isso significa que os grandes edifícios comerciais e residências não serão cobertos. 
 
De acordo com o Las Vegas Review-Journal, desde 2008 as autoridades municipais vêm trabalhando para atingir esse objetivo, quando iniciaram a transição para usar energias renováveis. Os esforços têm rendido à cidade uma economia de cerca de US$ 5 milhões por ano.
 
Um pouco distante de Las Vegas, outra região neste ano se beneficiou dos avanços da energia solar. A ilha Ta'u, localizada na Samoa Americana (Oceano Pacífico), recebeu uma microrrede de painéis solares e baterias Tesla que deverá fornecer quase 100% da energia necessária para os seus 600 residentes. Segundo a Tesla, a ilha será equipada com mais de 5.300 painéis solares assim como 60 baterias Powerpack para armazenamento.
 
Outra boa notícia foi trazida pelo novo relatório da Bloomberg New Energy Finance (BNEF). O estudo, que inclui o custo médio de energia eólica e solar de 58 economias emergentes, incluindo o Brasil, China, Índia, determinou que os custos de energia solar sem subsídio estão começando a competir com o carvão e o gás natural e novos projetos de energia solar em mercados emergentes têm mostrado custar menos para serem construídos do que turbinas eólicas.
 
Até o final de 2016, a quantidade de instalações de energia solar globalmente deve exceder o número de instalações para energia eólica pela primeira vez, concluiu o relatório. As projeções estimam que 70 gigawatts de nova energia solar fotovoltaica serão instalados em 2016 quando comparados com 59GW de energia eólica.