Hackers invadem Twitter da Sony e anunciam falsa morte de Britney Spears

Da Redação
27/12/2016 - 11h12
Conta da gravadora foi invadida nessa segunda. Grupo OurMine foi atribuído ao sequestro da conta, porém negou responsabilidade pelo boato

Na manhã de segunda-feira (26), a conta do Twitter da gravadora Sony Music preocupou fãs de Britney Spears quando anunciou falsamente que a cantora "havia morrido em um acidente". 

“Britney Spears morreu em um acidente. Nós contaremos mais em breve”, dizia o tuíte. A conta de Bob Dylan, administrada pela Sony, também chegou a publicar “RIP @britneyspears”, seguido de um emoji com expressão triste.

A Sony, que não é a gravadora de Britney Spears, informou em comunicado que sua conta na rede social "havia sido comprometida" e pediu desculpas a cantora e aos fãs por "qualquer confusão". Os tuítes em questão foram apagados.

Pouco depois da publicação da notícia sobre a falsa morte de Spears, o grupo de hackers conhecido como OurMine postou dois tuítes na conta da Sony Music. Um deles dizia: "Vimos um novo IP conectado à conta há alguns minutos e o Tweet é publicado por um novo IP assim @britneyspears ainda está viva #OurMine".

O grupo é o mesmo que afirmou ter invadido diversas contas em redes sociais de CEOs de grandes empresas de tecnologia, incluindo Mark Zuckerberg, do Facebook, Sundar Pichai, do Google, John Hanke, da Niantic, criadora de “Pokémon Go”, e Jack Dorsey, do Twitter.

Nas invasões anteriores, o OurMine avisava que as vítimas de suas contas possuíam brechas a serem exploradas e chegou a afirmar que usava ataques de força bruta para sequestrar as contas.

No entanto, a CBS News, que está em contato com o coletivo hacker desde o incidente da segunda-feira, relata que o grupo se recusou a assumir a responsabilidade pelo tweet inicial sobre a morte de Spears, embora tenha admitido entrar na conta depois que o tweet foi enviado.