Visa e Startup Farm escolhem 7 projetos para programa de aceleração

Da Redação
20/12/2016 - 16h09
As startups escolhidas receberão treinamentos e consultoria para implementação do modelo de negócios com foco em vendas, gestão, mentoria e estratégia.

A Startup Farm e a Visa divulgaram os sete projetos selecionados para o novo programa de aceleração, o ahead Visa, que terá início em 14 de janeiro de 2017. Mais de 600 projetos foram inscritos e desses, sete foram selecionados por um comitê formado por lideranças das duas empresas. Os escolhidos foram avaliados pela capacidade de execução da equipe, pelo grau de inovação do projeto e pelo impacto que a startup pode trazer ao mercado.

As startups selecionadas são a Banco de Formaturas, app que auxilia na arrecadação e transparência do dinheiro utilizado em festas de formaturas; a BX Blue, plataforma para contratação de empréstimos consignados; a Cred.fit, plataforma que facilita a comparação e contratação de empréstimos de carros; a Kavod Lending, plataforma peer-to-peer landing para middle market com garantias reais; a Onboard Mobility, dona do aplicativo móvel que integra os pagamentos dos diferentes transportes públicos urbanos; a Pay Key, aplicativo que permite a transferência de dinheiro por meio do Whatsapp e qualquer outro app que use um teclado; e a Vérios; plataforma inteligente de conselhos para investimentos de baixo custo que tem como base experiências e experts locais.

O objetivo do programa é estruturar o modelo de negócios das empresas para que apresentem produto funcionando e vendas com crescimento consistente. O ahead Visa se concentrou em startups focadas no mercado financeiro nos setores de pagamentos, seguros, gerenciamento financeiro, investimentos, funding, eficiência financeira, bitcoin, blockchain, empréstimos e renegociação de dívidas.

Os escolhidos passarão em um processo que irá durar seis meses e terá três fases de aceleração com focos específicos. A primeira, a Laser focus, que vai de 14 de janeiro a 17 de fevereiro, é uma imersão para os fundadores trabalharem focados na construção do modelo de negócios da sua startup, apoiados pela Farm, Visa e por uma ampla rede de mentores, parceiros e investidores.

A segunda etapa, a Get Sales Done, que acontece de 6 de março a 7 de abril, a startup trabalhará na construção de uma estratégia de vendas e definirá as principais métricas de desempenho do seu negócio. Por último, a Fundraising, de 17 de abril a 28 de julho, a startup irá construir uma projeção inicial de necessidade de capital, assim como trabalhará na definição da melhor estratégia de captação. Ao longo deste módulo a startup continuará desenvolvendo o produto ou serviço, assim como melhorará suas métricas de desempenho. 

Palestras e muitos conteúdos serão tratados ao longo do programa de aceleração, tais como: formação de time de alto potencial, visão global, cultura, finanças, advisors e board, questões legais para startups, RH para startups, comunicação, PR e, claro, missão e propósito. Cumpridos os três módulos, as startups estarão habilitadas para o Demo Day, um evento em que os empreendedores apresentam seus projetos a investidores e executivos de grandes empresas, previsto para acontecer entre 31 de julho e 4 de agosto de 2017.

“Estamos na vanguarda da inovação e a Visa passa por uma mudança focada em ser a protagonista da evolução das tecnologias de pagamento no Brasil e no mundo. É por isso que trabalhamos cada vez mais de forma cocriativa com as startups e as fintechs. Os projetos apresentados no ahead Visa mostraram que temos inúmeras novas possibilidades de experiências relacionadas à indústria de pagamentos e a Visa irá fazer parte desta revolução. A inovação agora é aberta, não é feita apenas por nós, ela é enabled, ou seja, possibilitada pela Visa”, conta Fernando Teles, diretor geral da Visa do Brasil.

Conheça o ahead

Em outubro, a Startup Farm anunciou algumas mudanças em seu programa de aceleração que passou a ser chamado de ahead. As novidades foram motivadas para atender à demanda apresentada pelo mercado, trazendo uma nova estrutura em sintonia com todo o aprendizado adquirido nas 17 edições realizadas nos últimos 5 anos. A partir de 2017, este evento será voltado para uma plateia de investidores com interesse em investir tickets entre R$ 300 mil e R$ 1 milhão. O Demo Day continuará a ter a função de apresentar os negócios acelerados para o ecossistema como um todo.

Outra característica importante é o formato do investimento. A Startup Farm fará um investimento financeiro e outro econômico. Em termos financeiros, a Farm poderá investir até R$ 150 mil por um percentual do negócio a ser definido conforme valuation da startup na rodada seguinte de investimento. Quanto maior o valuation, menor o percentual da Farm.

O investimento econômico será feito considerando o próprio programa, o acesso à rede de contatos, benefícios de parceiros, acesso às grandes empresas, espaço de coworking e visibilidade para os negócios acelerados. Por este investimento da Startup Farm, a empresa selecionada cederá 5% do equity.