Dados roubados de usuários do Yahoo foram vendidos na Dark Web, diz NYT

Da Redação
16 de dezembro de 2016 - 15h37
Segundo o jornal, base de dados com informações de 1 bilhão de usuários da empresa teria sido comprada por US$300 mil em agosto.

O ano de 2016 está ficando cada vez pior para o Yahoo. Após a empresa revelar nesta semana que os dados de 1 bilhão de usuários foram roubados por hackers em 2013 (!), agora parece que essas informações foram vendidas no lado negro da Internet.

Segundo uma reportagem do The New York Times, uma base de dados com informações de 1 bilhão de usuários foi vendida na Dark Web em agosto deste ano por 300 mil dólares.

Em entrevista ao jornal americano, o diretor de inteligência da empresa de segurança InfoArmor, Andrew Komarov afirma que três criminosos, incluindo dois spammers e um hacker ligado a táticas de espionagem, teriam comprado toda essa base de dados roubada do Yahoo de um grupo hacker da Europa Oriental.

Entre as informações roubadas dos usuários do Yahoo no ataque de 2013 estão nomes completos, senhas criptografadas, datas de nascimento e números de telefone, além de perguntas de segurança e endereços de e-mail secundários.

Vale notar que o próprio Yahoo ainda não sabe quem roubou os dados dos seus 1 bilhão de usuários.

E essa não é a única preocupação do Yahoo, que recentemente já confirmado um vazamento de dados de 500 milhões de usuários por conta de um ataque hacker de 2014.

Aparentemente, a Verizon, que tinha concordado em comprar o Yahoo por 4,8 bilhões de dólares, está ameaçando pular fora do negócio após todas essas notícias ruins sobre a empresa.