Acordo entre Tesla e Panasonic pode viabilizar casas conectadas no futuro

Martyn Williams, IDG News Service
18/10/2016 - 12h03

Ao aprofundar laços, a Tesla e Panasonic podem ajudar o mercado automotivo a acelerar seus ambiciosos planos dedicados a sistemas de energia solar necessários para alimentar carros elétricos e casas inteligentes. 

Nessa segunda-feira (17), as duas companhias disseram que um novo acordo assinado dará a Panasonic o direito de usar uma fábrica da SolarCity localizada em RiverBend, Nova York, para produzir cerca de 10 mil painéis solares por dia. A Tesla, por sua vez, comprará os painéis para uso em casas como parte do acordo, que é contingente em sua recente aquisição da SolarCity.

As duas companhias compartilham de uma visão maior, onde a energia de painéis solares é armazenada em baterias instaladas em cada casa ao invés de serem vendidas para uma empresa de energia. Combinadas com tecnologia para casas inteligentes, as baterias poderiam eliminar virtualmente a dependência na rede de energia tradicional e recarregar carros elétricos da Tesla à noite. Mas há um porém, já que a adoção das baterias ainda se mantém um objetivo distante devido ao seu altos custos de instalação e operação. 

O CEO da Tesla, Elon Musk, e também presidente do conselho da SolarCity, já se mostra a um passo a frente com a produção da Tesla Powerwall, uma bateria que consegue armazenar 6.4kWh projetada para armazenamento de energia diário. 

A Panasonic também tem assinado projetos de casas de alta tecnologia no Japão desde 2009. Recentemente inaugurou uma cidade inteligente próxima a Tóquio que vai abrigar cerca de 3 mil pessoas em casas que drasticamente cortarão emissões de CO2 ao usar mais energia renovável. 

As casas japonesas estão equipadas com gadgets que poupam energia do ar-condicionado e lâmpadas que automaticamente se ajustam dependendo da presença de pessoas. Segundo a companhia, as casas combinam pontos de energia renovável com outros negócios, populares no Japão.

Em seu mercado nativo, a Panasonic conta com uma ampla divisão para aplicações dedicadas às casas, como uma variedade de torradeiras, carpetes aquecidos, aspiradores de pó, etc. E uma companhia afiliada, a PanaHome, fabrica casas inteiras. E conseguiu vender meio milhão de casas no Japão nos últimos 50 anos e conta com operação em Taiwan, Malásia e Indonésia. 

As casas da Panasonic também apresentam compatibilidade para saídas de energia para carros elétricos. O acordo entre a japonesa e a Tesla significa que as duas companhias poderão encontrar benefícios de cooperação em um futuro próximo onde ambas trabalham em direção de casas inteligentes.