Red Bull Basement seleciona 5 projetos para residência hacker em SP

Da Redação
09/08/2016 - 15h04
Selecionados terão acesso a espaço maker e mentores especializados na cidade de São Paulo

A Red Bull Basement anunciou os cinco projetos que integrarão o novo ciclo do seu programa de residência de tecnologia.

Os projetos selecionados propõem desde soluções para monitoramento inteligente de consumo e vazão de água a salas infláveis para uso livre e conta com empreendedores do estado de São Paulo, Minas Gerais e Turquia.

Os novos participantes do Red Bull Basement terão, durante dois meses, acesso livre ao espaço maker Red Bull Station que conta com equipamentos para prototipagem dos projetos. 

Localizado no centro antigo de São Paulo, o Red Bull Station é um espaço que visa o desenvolvimento de projetos experimentais que busquem melhorias urbanas por meio da tecnologia. 

Durante a iniciativa, os participantes terão também acesso a mentores especializados e, ao final do programa, os residentes deverão apresentar seus projetos finalizados.

Abaixo, conheça os cinco projetos selecionados. 

Moskito Livre: trata-se de um kit de dispositivos que usam tecnologia livre e de baixo custo para combater o mosquito da dengue em dois estágios: na criação de ovos em água parada e no uso de repente eletrônico vestível, prevenindo picadas.

Monitoramento de água com IoT: solução que usa Internet das Coisas para monitorar o consumo e a vazão de água, objetivando uso consciente através de meta de consumo por período.

Sala bolha: ambientes infláveis a serem montados em espaços públicos para serem utilizados como espaço para reuniões, aulas, palestras e afins por qualquer pessoa que precise.

Pluvi.On: Plataforma aberta que disponibiliza informações meteorológicas hiperlocais e usa inteligência artificial para gerar insights tanto para a população (risco de enchentes/ duração da chuva) como para os negócios da cidade, já que alguns setores são impactados por essa informação, como seguradoras, construção civil, varejo, e agricultura.

Light me up: o projeto pretende resolver o engarrafamentos evitáveis causados por semáforos. A solução é otimizar os intervalos de tempo de semáforos com base nas densidades de carro.

Ainda neste ano, no dia 20 de agosto, o Festival Red Bull Basement reunirá nomes nacionais e internacionais em São Paulo para discutir como a tecnologia modificou centros urbanos ao redor do mundo. A programação será anunciada em breve.