Facebook começa a barrar ad-blockers e torna publicidade obrigatória

PC World / EUA
09 de agosto de 2016 - 15h08
Por outro lado, rede social tornou mais fácil o processo de gerenciamento das preferências de anúncios para os usuários.

A maioria dos sites reclamam sobre o uso cada vez maior dos programas que bloqueiam anúncios, os chamados ad-blockers. E o Facebook resolveu se mexer na história ao simplesmente bloquear os bloqueadores.

A rede social revelou nesta terça-feira, 09/08, que começou a adotar em sua página desktop softwares que tornam esses ad-blockers inúteis para que continue exibindo publicidade.

A iniciativa com certeza vai irritar muitos usuários que pensam que as companhias foram longe de mais com o uso de métodos intrusivos de rastreamento de dados como cookies, que te segue pela Internet e usam a sua atividade para enviar anúncios direcionados.

Mas essas empresas, incluindo o Facebook, afirmam que os serviços e/ou conteúdos deles são gratuitos e que, por isso, exibir publicidade é necessário para pagar por todo o trabalho envolvido em fornecer o seu serviço/conteúdo.

Os bloqueadores de ad-blockers do Facebook com que conteúdos com anúncios e sem anúncios apareçam da mesma forma para o software, segundo New York Times.

Apesar dessa notícia, o Facebook está tornando mais fácil para os usuários gerenciarem as suas preferências de anúncios.

“Algumas empresas de bloqueio de anúncio recebem dinheiro em troca por mostrar publicidades que elas bloquearam antes - uma prática que no melhor dos casos é confusa e que reduz o financiamento necessário para apoiar o jornalismo e outros serviços gratuitos que gostamos de acessar na web”, afirmou o VP de publicidade do Facebook, Andrew Bosworth.