Brasil sobe e já é o terceiro maior alvo de ataques DDoS do mundo

Da Redação
10 de maio de 2016 - 09h00
Estudo da Nexusguard identificou 5.823 ações contra instituições brasileiras apenas nos três primeiros meses de 2016.

O Brasil é o terceiro maior alvo de ataques de negação de serviço (DDoS, na sigla em inglês) do mundo. Um estudo da Nexusguard identificou 5.823 ações contra instituições brasileiras apenas nos três primeiros meses de 2016.

O volume representa uma evolução de 58% nos incidentes registrados frente ao trimestre anterior. De acordo com o levantamento, nada menos que 1.290 dessas ações tiveram como alvo endereços de IP referentes à operadora de telefonia Claro.

No topo do ranking aparecem Estados Unidos e China, registrando mais de 49 mil ataques combinados. Já a Turquia, que liderou a edição anterior do estudo, deixou de integrar a lista do Top 10, o que reforça a análise prévia da Nexusguard de que o pico de ocorrências no último trimestre de 2015 estava relacionado às tensões políticas entre o país e a Rússia.

A Nexusguard identificou ainda que países do Oriente Médio registraram um aumento de mais de 80% no número de ataques DDoS nos primeiros três meses do ano. Segundo os pesquisadores responsáveis pelo estudo, o aumento da tensão na região deve motivar novos ataques virtuais.

A pesquisa também revelou que a maioria dos incidentes durou menos de 10 minutos. Essa redução no tempo de duração pode estar relacionada à adesão, cada vez maior por parte de criminosos, ao aluguel de serviços para ataques de DDoS.