Grupo hacker Anonymous ataca e derruba serviços on-line da Anatel

Da Redação
22 de abril de 2016 - 13h27
Site da Agência Nacional de Telecomunicações está instável desde quinta-feira, 21/4. Órgão não comenta assunto.

Após seu presidente, João Rezende, dizer que a era da Internet ilimitada chegou ao fim, a Anatel virou inimiga número dos usuários e de diversos órgão como Proteste e OAB, que se pronunciaram contra a posição da Agência no caso.

Agora foi a vez da Anatel sentir na pela toda esse descontentamento. Uma série de ataques DDoS (negação de serviço) derrubou os serviços on-line da Agência Nacional de Telecomunicações nesta quinta-feira, 21/4, de acordo com informações do fórum Caiu.

O IDG Now tentou acessar o site da ANatel por diversas vezes sem sucesso na manhã desta sexta-feira, 22/4.

Por meio do seu perfil no Twitter e no Facebook, o grupo hacker Anonymous Brasil assumiu a autoria dos ataques e postou a seguinte mensagem: “Os consumidores não devem temer as operadoras. As operadoras que devem temer seus consumidores”, usando a hashtag #OpOperadoras para identificar a operação.

Anatel

Procurada pelo IDG Now, a assessoria da Anatel não se posicionou sobre o assunto até o fechamento da reportagem.

Entenda o caso

"Acho que as empresas, ao longo do tempo, deseducaram os consumidores, com essa questão da propaganda de serviço ilimitado, infinito. Isso acabou, de alguma maneira, desacostumando o usuário. Foi má educação”, afirmou Rezende nesta semana. 

A Agência publicou nesta segunda um despacho no Diário da União, segundo o qual as franquias com limites só poderão ser adotadas 90 dias depois que a Anatel verificar a correta aplicação das condições impostas no despacho, que incluem fornecer meios para os consumidores acompanharem o seu consumo de dados. O não cumprimento da determinação acarreta multa diária de 150 mil reais.