Facebook se diz "desapontado" com prisão de executivo no Brasil

Da Redação
01/03/2016 - 14h16
VP da rede social para América Latina, argentino Diego Dzodan foi detido pela Polícia Federal nesta terça-feira, 1/3.

O Facebook divulgou uma nota oficial no início da tarde desta terça-feira, 1/3, para comentar a detenção do seu VP para América Latina, Diego Dzodan, pela Polícia Federal na manhã de hoje em São Paulo.

Além disso, o comunicado da rede social também confirmou que o caso em questão é relacionado ao WhatsApp, aplicativo de comunicação de propriedade da empresa de Mark Zuckerberg.

"Estamos desapontados com a medida extrema e desproporcional de ter um executivo do Facebook escoltado até a delegacia devido a um caso envolvendo o WhatsApp, que opera separadamente do Facebook. O Facebook sempre esteve e sempre estará disponível para responder às questões que as autoridades brasileiras possam ter.”

E continua: “O WhatsApp não pode fornecer informações que não tem. Nós cooperamos com toda nossa capacidade neste caso, e enquanto respeitamos o trabalho importante da aplicação da lei, nós discordamos fortemente desta decisão”. Segundo a nota, o aplicativo não armazena as mensagens dos usuários, apenas as mantém até que sejam entregues. “A partir da entrega, elas existem apenas nos dispositivos dos usuários que as receberam”.

De acordo com a PF, a prisão preventiva do executivo argentino aconteceu por conta de “reiterado descumprimento de ordens judiciais em investigações que tramitam em segredo de justiça e que envolvem o crime organizado e o tráfico de drogas”. A investigação em questão tramita em segredo de justiça no Juízo Criminal da Comarca de Lagarto, em Sergipe. 

Vale lembrar que o WhatsApp chegou a ser bloqueado no Brasil por cerca de um dia em dezembro de 2015 por não cumprir ordens judiciais parecidas. Relembre o caso aqui.

Em setembro de 2012, o então diretor-geral do Google Brasil, Fábio Coelho, foi detido pela PF após a empresa se negar a retirar do YouTube vídeo que trazia acusações contra um candidato à prefeitura de Campo Grande (MS).