Redes 5G podem revolucionar uso de drones para delivery, diz CEO da Intel

Luiz Mazetto* e PC World / EUA
24 de fevereiro de 2016 - 15h02
Segundo Brian Kzranich, redes de quinta geração vão solucionar possíveis problemas com quedas e velocidades de dados nos veículos aéreos não tripulados.

As redes 5G podem fazer com que os céus fiquem cheios de drones com pacotes em um futuro próximo. O CEO da Intel, Brian Kzranich, falou sobre essa e outras possibilidades do novo padrão durante o evento de tecnologia Mobile World Congress 2016, realizado nesta semana em Barcelona.

Em um painel especial com executivos da Ericsson e AT&T sobre o impacto de redes wireless mais rápidas e fortes, Kzranich usou um drone com uma câmera Intel Real Sense no palco para explicar como o uso de redes de quinta geração pode revolucionar o papel dos drones no segmento de delivery no mundo.

De acordo com o executivo, uma rede 4G pode apresentar problemas com quedas e velocidades de dados, especialmente em grandes cidades. “Não importa o quanto a rede seja boa, você terá latência. O drone precisa ficar conectado a todo momento. Para revolucionar a maneira como os pacotes são entregues, nós precisamos ter 5G.” 

Apesar disso, o VP da AT&T, Ralph de La Vega, alertou para uma animação talvez exagerada para com o 5G. “Não podemos criar um hype muito grande com o 5G. É um assunto glamouroso como os drones”, afirmou sobre a animação geral da indústria com o novo padrão. “Precisamos ser cuidadosos com o fato de que os processos e padrões do 5G ainda estão sendo discutidos e definidos.” 

Mas o CEO da Intel e o executivo da AT&T concordaram que o 5G deverá ser um equilíbrio entre os usuários e as máquinas, enquanto que o 4G foi mais sobre nós e os smartphones. “As máquinas vão nos superar em número numa proporção de 10 para 1”, sentenciou o Krzanich.

Para Kzranich, o mercado deverá ter o hardware e os padrões fundamentais definidos para o 5G em 2018. “Mas essas redes só deverão ganhar força e adoção em 2020.”

*o jornalista viajou para Barcelona a convite da Intel