Startup indiana rival do Uber começa a recrutar motoristas no Brasil

Da Redação
23 de fevereiro de 2016 - 11h10
Recém-chegada ao Brasil, startup promete vantagens para motoristas e passageiros em comparação ao Uber

A startup WillGo, de origem indiana, uma das mais novas concorrentes do Uber promete rivalizar com o serviço também no Brasil. Recém-chegada ao País, a companhia anunciou que começou a cadastrar sua frota em cidades brasileiras.

Um dos destaques do serviço é que o aplicativo permite a autogestão e o pagamento direto ao motorista. Diferente do Uber que cobra uma porcentagem do faturamento com as corridas, o WillGo - garante a própria companhia - requer apenas o pagamento de um valor fixo trimestral, anual ou bianual dos motoristas.

“Funciona como uma assinatura para obter a licença de uso da ferramenta durante aquele período específico. O pagamento da corrida é feito por cartão de crédito e vai direto para o bolso do prestador de serviço. Ele faz sua autogestão”, afirma o diretor da startup no Brasil, Gabriel da Silva.

Outra vantagem é que o serviço permite o uso de diferentes categorias de veículos (Black, Smart, SUVs, blindados, de qualquer cor) e também a possibilidade de motocicletas voltadas para a entrega de objetos e documentos. 
 
Diferente do seu concorrente, o WillGo não tem as chamadas “tarifas dinâmicas”, em que se cobra mais caro pela corrida dependendo do horário e demanda em que é feita. Os preços são fixos, tarifados conforme o tipo de veículo requisitado e a quilometragem. Há ainda o recurso de agendamento e a possibilidade de “favoritar” os motoristas, acionando-os sempre que quiser.
 

A startup também reforça que a plataforma atende às exigências previstas no decreto de regulamentação da atividade proposto pelo prefeito Fernando Haddad, estando dentro de exercício legal.

As exigências para os motoristas interessados incluem a regularização da carteira de motorista e antecedentes criminais, e os planos custam a partir de R$ 5,75 por dia (no pacote bianual, por exemplo). 

As operações para usuários em todo o território nacional devem começar em março.