Zika vírus é usado como "isca" para espalhar malware no Brasil

Da Redação
18 de fevereiro de 2016 - 16h32
Segundo a Symantec, no campanha de spam malicioso redireciona usuário para malware JS.Downloader.

Após ser declarado como emergência de saúde pública de importância internacional pela OMS (Organização Mundial de Saúde), o Zika vírus agora também é uma ameaça para os computadores dos brasileiros.

A Symantec diz ter descoberto um novo ciberataque no Brasil que aproveita o interesse cada vez maior pela doença para infectar os aparelhos dos usuários com um malware chamado JS.Downloader.

De acordo com a empresa de segurança, a campanha de spam malicioso diz ser de um site chamado Saúde Curiosa e traz a seguinte frase no título: “ZIKA VIRUS! ISSO MESMO, MATANDO COM ÁGUA!”. Ou seja, caso receba um e-mail com essas características, não abra.

zikamalware01.jpg

A mensagem em questão traz imagens e texto retirados de uma reportagem publicada no site, mas inclui botões para tentar instigar a curiosidade do destinatário, como "A eliminação do mosquito! Clique Aqui!” e "Instruções para seguir! Baixe!", assim como um arquivo em anexo. 

Como esperado, esses links não são coisa boa. Eles te levam ao serviço de encurtamento de URL Bitly, que, por sua vez, redireciona o usuário para a plataforma de armazenamento Dropbox. A Symantec afirma que tanto o arquivo hospedado no Dropbox quanto o documento anexado ao e-mail como sendo o já citado JS.Downloader. Depois de infectar o usuário com o malware, os cibercriminosos tentam baixar outras ameanças no computador da vítima.