Netflix começa a bloquear acesso a conteúdos de outros países

Da Redação
22 de janeiro de 2016 - 12h40
Empresa de VPN e usuários da Austrália já relatam bloqueio e mensagem de aviso do serviço de streaming. CEO nega perder assinantes por iniciativa.

O Netflix começou a bloquear o uso de redes VPN para burlar suas restrições geográficas de conteúdos. Como costuma acontecer em lançamentos de produtos, a ofensiva da empresa teve início na Austrália.

Segundo o The Verge, a empresa de VPN local chamada uFlix diz que o Netflix não só iniciou o bloqueio no país, mas também enviou uma mensagem para os usuários: “Você parece estar usando um unblocker ou proxy. Por favor, desabilite qualquer um desses serviços e tente novamente”.

Apesar de o Netflix não ter explicado como vai fazer para combater essa prática de uso de VPNs e proxies pelos usuários, mas essa notícia parece sugerir que a empresa vai simplesmente identificar os endereços de IP associados a esses serviços como uFlix e os colocar em uma lista negra.

No entanto, resta saber se essa tática dará certo. O uFlix afirmou que já “trabalha em uma solução” para esse bloqueio do Netflix e outro serviço parecido, o TorGuard disse para os seus usuários não se preocuparem com isso. “O Netflix vai colocar esse plano em prática em breve, e quando acontecer, o TorGuar vai imediatamente adotar novos endereços de IP de servidores para que os usuários possam continuar burlando esses bloqueios”, afirmou a empresa.

 

Nesta semana, o CEO do Netflix, Reed Hastings, descartou que a medida possa ter um efeito negativo sobre a empresa. “Acho que não veremos nenhum impacto. Sempre reforçamos o bloqueio de proxy com uma lista negra. Agora temos uma blacklist ampliada e melhorada. Por isso, não acho que veremos nenhuma grande mudança”, afirmou o executivo sobre uma possível perda de assinantes em consequência da novidade.