App Lumosity é multado em US$2 milhões por propaganda enganosa

Da Redação
08/01/2016 - 14h55
Aplicativo promete melhorar concentração e memória de usuários através de games. Empresa por trás do app também terá de notificar assinantes sobre a multa

Aplicativos que prometem melhorar a atenção, memória e outras habilidades mentais têm se tornado cada vez mais populares.

Porém, a Comissão Federal do Comércio (FTC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos parece não concordar muito com as garantias.

Nessa semana, o órgão condenou a Lumos Labs, fabricante do aplicativo Lumosity, a uma multa de US$ 2 milhões. Segundo a decisão, a companhia usa falsa propaganda ao garantir que praticar 10 a 15 minutos algumas vezes na semana de seus jogos ajudariam usuários a melhorarem no trabalho ou escola e até mesmo reduzir ou atrasar o prejuízo cognitivo.

“A Lumosity se apega aos medos que seus consumidores têm sobre o declínio de capacidades relacionado a idade, sugerindo que seus games podem ajudar a  evitar a perda de memória, demência e até mesmo a Doença de Alzheimer. Mas a Lumosity simplesmente não tem a ciência para suportar seu anúncio”, declarou Jessica Rich, diretora do órgão de defesa do consumidor nos EUA. 

O Lumosity talvez seja o aplicativo do gênero mais popular das lojas de apps, com mais de 70 milhões de usuários. Seu uso se dá por meio de assinatura, há pacotes que começam a US$ 14,95 o mês e vão até US$ 299,95 uma assinatura vitalícia. 

Além de ter de pagar a multa de US$ 2 milhões, a companhia também terá de notificar os assinantes que forem atualizar seus planos sobre o processo e permitir que eles cancelem a assinatura.

O FTC também alertou de forma geral sobre companhias que têm ganhado popularidade e dinheiro sobre aplicações de dietas e apps médicos que garantem benefícios de saúde.