App criado por brasileiros promete exercitar memória e concentração

Da Redação
27 de novembro de 2015 - 17h16
Criadores do Mente Turbinada defendem que jogos podem ser ferramentas auxiliares nos tratamentos de doenças como Parkinson e o Alzheimer

Para o geriatra e professor de Clínica Geral do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Dr. Paulo Camiz, o cérebro humano é um músculo que pode e deve ser trabalhado como fazemos com outras partes de nosso corpo. 

Com isso em mente, ele e equipe desenvolveram um portal e aplicativo – ambos batizados de Mente Turbinada - que reúnem jogos para exercitar habilidades cognitivas, caso da memória, atenção, concentração, raciocínio, percepção e linguagem.

Segundo estudos realizados pela equipe, jogos podem ser ferramentas auxiliares nos tratamentos de doenças degenerativas, como a esclerose múltipla, Doença de Parkinson e o Alzheimer.

Além dos jogos, o Mente Turbinada também oferece artigos e informações a respeito de descobertas da neurociência. 

Um dos destaques é o índice de desenvolvimento cerebral, que oferece uma forma de usuários acompanharem sua própria evolução e com a dos demais.

Os jogos poderão ser acessados pelo site e o aplicativo se encontra disponível para dispositivos Android. Em breve, o aplicativo estará disponível para iOS e Windows Phone.

A versão gratuita do Mente Turbinada oferece três jogos básicos com programação limitada de treino. A versão completa (Premium) custa R$ 14,90 por mês.

Como funciona

Logo após a inscrição, onde o usuário fornece alguns dados básicos, ele definirá quais as áreas de desenvolvimento cognitivo deseja ter seu desempenho melhorado; a partir daí, os exercícios são propostos com uma frequência também definida pelo usuário, que passará a ter acompanhamento de sua evolução bem como detecção de outras áreas que necessitem ser exercitadas, com 15 minutos de prática diária. 

Para o lançamento, estão disponíveis 12 jogos. Até o final do ano, mais quatro deverão entrar na relação de opções.