LinkedIn redesenha serviço de mensagens e acrescenta stickers e emojis

Da Redação, com IDG News Service
01/09/2015 - 19h15
InMail terá uma interface mais semelhante a dos aplicativo de mensagens ou clientes móveis de bate-papo, e mais distante do visual padrão do e-mail

Sinceramente, a próxima vez que você for escrever uma mensagem para um potencial empregador no LinkedIn, você vai encerrá-la com um grande, redondo smiley?

O todo convencional LinkedIn decidiu dar um toque de modernidade ao seu cliente de mensagens, tornando a sua interface mais semelhante à interface dos aplicativo de mensagens ou clientes móveis de grupo de bate-papo, adicionando também suporte para mídias digitais, como stickers, emojis e GIFs.

As alterações são uma revisão significativa da interface do cliente de mensagens gratuito da rede profissional e seu serviço pago, o InMail.

O Linkedin também garante ter melhorado o envio de e-mail e de notificações para tornar mais fácil acompanhar conversas relevantes. As notificações push serão limitadas, por exemplo, para que os usuários não sejam bombardeados por elas enquanto estiverem conversando com seus contatos, disse uma porta-voz da empresa.

Além disso, algumas ferramentas do LinkedIn, como convites para se conectar, agora estão acessíveis fora da caixa de entrada de mensagens. 

As mudanças são tão significativas que a rede social chegou a criar uma página em seu site para explicar como o redesenho afeta várias outras funções. Elas começaram a ser implatadas nesta terça-feira, 1/9, inicialmente para usuários da interface em Inglês, tanto na web quanto nos apps iOS e Android. O novo software de mensagens estará acessível para usuários de outras idiomas nas próximas semanas, diz a empresa.

E mais ferramentas avançadas podem estar a caminho. No blog, Mark Hull, diretor de gerenciamento de produto do LinkedIn, expressou entusiasmo sobre "assistentes de mensagens inteligentes" que podem ajudar a sugerir mensagens para as pessoas, ou fornecer informações sobre os contatos antes que os usuários iniciem uma conversa. Recentemente, o Facebook anunciou que está lançando um assistente inteligente de mensagens para seu aplicativo Messenger. Na opinião do executivo, as mudanças implementadas agora já chegam atrasadas.

Importannte: essas alterações não mudam as restrições do LinkedIn em relação a quem pode ou não enviar mensagens. Os usuários ainda precisam estar conectados uns aos outros para poderem trocar mensagens gratuitamente, ou devem manter uma conta premium  para poderem enviar mensagens para usuários fora de sua rede de contatos, utilizando o InMail.