Procon divulga nova "lista negra" com sites de e-commerce não recomendados

Da Redação
09/06/2014 - 19h04
Agora a relação de sites já possui 388 lojas online que, segundo a entidade, devem ser evitadas pelos consumidores ao realizar compras online.

A Fundação Procon-SP divulgou nessa segunda-feira (9) uma lista atualizada de sites não recomendados para compras online - totalizando agora 388 web sites. A lista completa pode ser acessada clicando aqui.

Os sites acrescentados à lista foram: Pescariaurbana.net, Oliveirashopping.com, Poucashoras.com.br e Poucashorasclube.com.br - sendo que os dois últimos foram classificados como "fora do ar", enquanto que os dois primeiros ainda estão online.

Como das outras vezes, a lista de sites apresenta, além do nome da loja virtual, o endereço eletrônico, razão social e número do CNPJ ou CPF do dono da página. Também há informações sobre se o site está em operação ou inativo. Pode ser também que a página já não esteja mais disponível.

De acordo com a Fundação, os endereços eletrônicos foram adicionados à lista porque tiveram reclamações de clientes registradas, foram notificados e não responderam ou não foram encontrados.

Além da lista, o Procon também deu algumas dicas aos usuários se protegerem ao realizar compras online:

- Procure no site a identificação da loja (razão social, CNPJ, telefone e outras formas de contato além do e-mail);

- prefira fornecedores recomendados por amigos ou familiares;

- desconfie de ofertas vantajosas demais;

- não compre em sites em que as únicas formas de pagamento aceitas são o o boleto bancário e/ou depósito em conta.

- leia a política de privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de seus dados;

- imprima ou salve todos os documentos que demonstrem a compra e a confirmação do pedido (comprovante de pagamento, contrato, anúncios, etc.);

- instale programas de antivírus e o firewall (sistema que impede a transmissão e/ou recepção de acessos nocivos ou não autorizados) e os mantenha atualizados em seu computador;

- nunca realize transações online em lan houses, cybercafés ou computadores públicos, pois podem não estar adequadamente protegidos.

Confira outras orientações no Guia do Comércio Eletrônico da Fundação.