Twitter aperta o cerco contra conteúdo sexual nos vídeos do Vine

TechHive / EUA
07 de março de 2014 - 12h00
Rede social informou novas regras que preveem suspensão para os usuários que publicarem clipes conteúdos considerados impróprios.

O Twitter decidiu apertar o cerco em torno da publicação de conteúdo sexual explícito no seu serviço de compartilhamento de vídeos curtos Vine.

A empresa disse que não tem um problema com tal conteúdo na Internet, mas afirmou que não queria ser a fonte disso.

Várias redes sociais já possuem regras que proíbem de uma forma ou outra o conteúdo sexual. O Facebook, por exemplo, proíbe o compartilhamento de conteúdo pornográfico e qualquer conteúdo sexual explícito em que um menor de idade esteja envolvido, além de colocar limitação para a exibição de nudez na rede.

O Twitter afirma retirar imagens pornográficas ou obscenas das fotos dos perfis de usuários, fotos de capa, ou imagens de fundo, mas não regula tuítes que tenha links para conteúdo em sites externos, incluindo pornografia.

Lançado em janeiro de 2013, o Vine já teve problemas com muitos posts trazendo conteúdo pornográfico. Isso levou o Twitter a testar várias maneiras de resolver o problema, incluindo uma suposta restrição de determinadas hashtags que podiam levar a esse tipo de conteúdo na plataforma.

O Vine afirmou ter descoberto que há uma porcentagem muito pequena de vídeos que não são “uma boa pedida” para sua comunidade de usuários.

“Para mais de 99% dos nossos usuários, isso não muda absolutamente nada. Para o restante: nós não temos problemas com conteúdo sexual na Internet – apenas preferimos não ser a fonte disso”, afirmou o Vine em um post sobre o assunto nesta quinta, 6/3.

Não pode

Em uma página de suporte, o Vine define conteúdo sexual explícito como incluir “representações de atos sexuais, nudez que seja sexualmente provocane ou esteja em um contexto sexual, e representações gráficas de excitação sexual”. 

Pode

A empresa disse que vai permitir representações de nudez ou nudez parcial que sejam principalmente documentais, educacionais ou artísticas por natueza, e também posts sugestivos. Vídeos de manifestantes nus, uma mãe amamentando seu bêbê e um modelo de nu artístico foram citados pelo Vine como exemplos de posts permitidos.

Punição

Os usuários que publicarem conteúdos que violem a nova política da plataforma podem ser suspensos até removerem tal conteúdo. Violações repetidas ou severas podem levar a uma suspensão permanente. O Vine disse que vai depender das denúncias de usuários para identificar conteúdo ofensivo.