Análise: Os prós e os contras do Google+

PC World/EUA
30 de junho de 2011 - 08h00
Veja aqui os prós e contras da mais nova iniciativa de mídia social do gigante das buscas online.

A Google lançou recentemente o Google+, a mais nova tentativa de alcançar o barco das redes sociais após ter ficado para trás com desastroso Google Buzz. Após testar a nova mídia social, acho que a empresa pode ter finalmente descoberto como ficar popular nesse mercado.

O Google+ tem foco em permitir que você compartilhe fotos, link e vídeos com seus amigos, família e conhecidos. O novo serviço também foi projetado para que você compartilhe conteúdos com pessoas específicas, ao contrário do padrão “divida com todos” usados pelo Facebook e pelo Twitter. Oferece recursos de videoconferência e envio de mensagens instantâneas que podem ser compartilhadas com grupos de até dez pessoas por vez.

O serviço está disponível para um número limitado de usuários por enquanto, mas quando abrir ao público em geral, poderá ser uma alternativa ao Facebook. Abaixo estão listados alguns recursos e problemas que encontrei ao usar o Google+.

Recurso: Círculos
Compartilhar conteúdos com os amigos no Google+ começa com o Circles, que são basicamente grupos de contatos organizados por você. A ideia é que você pode querer enviar atualizações apenas para algumas pessoas. Na visão da Google, a forma de compartilhamento usada pelo Facebook, Twitter e até mesmo peloo Buzz é descuidada (sempre enviar informações para todos), assustadora (você realmente quer que todos os seus colegas de trabalho vejam o que você faz na internet) e insensível (nuances muito suaves na maneira de definir amigos e família).

É aí que o Circles entra em ação. Você relaciona contatos ao recurso clicando e arrastando seus perfis para o grupo para o qual eles devem fazer parte. O Circles é uma maneira rápida e fácil de organizar seus amigos, e é o que a lista de amigos do Facebook deveria ter.

Recurso: Barra de tarefas
O Google+ é integrado à barra de navegação de quase todos os produtos da empresa, exceto o Bloguer e o Youtube. Dessa forma, você pode sempre manter as guias atualizadas com as mais recentes notificações do serviço. E melhor, você não precisa voltar à página do Google+ para ver as novidades. Apenas clique no ícone de notificações e conversa atualizada aparece em forma de janela em cascata na mesma guia. Então você pode adicionar seu próprio comentário, mudar uma postagem, ir para outras conversas no Google+ ou voltar para a página do serviço. A barra de navegação também inclui um botão "compartilhar" para que você possa dividir conteúdos sem precisar acessar a página inicial do +.

Recurso: fácil liberação de dados
A empresa gosta de falar sobre como você pode retirar seus dados da Google quando você quiser. A companhia chegou até a criar o Data Liberation Front, que supostamente garante que a Google cumpre suas promessas. Mas para mim, retirar informações pessoais de aplicativos como Docs ou Gmail é chato e demorado. Não é o mesmo com o Google+. Ao clicar na engrenagem no canto direito superior e selecionando “configurações” , a rede social leva você a uma página de remoção de contas Google. Lá, você pode selecionar a opção "Liberação de Dados". E com apenas alguns cliques você pode fazer o download dos seus dado de Álbuns do Picasa, Perfil, Google+, Buzz e Lista de contatos. O processo lembra o novo recurso de download de informações do Facebook.

Problema: Barra de tarefas
Ter o Google+ nas guias abertas em sites da empresa pode ser ótimo para horas de lazer, mas ter um ícone de notificação com atualização contínua é irritante quando você precisa trabalhar. A barra de tarefas do browser vai para todos os lados do seu universo Google, incluindo o Docs. Seria melhor se houve a opção de mudar o serviço quando você usa o editor de textos da companhia.

Problema: Notificações via e-mail
Notificações de e-mail me deixam louco, já recebo muitas.O padrão do novo serviço é reproduzir um alerta sonoro a cada nova atualização. Desligá-lo é fácil, tudo que precisei fazer foi entrar em configurações e a primeira coisa que vi era uma lista com todas as minhas notificações de e-mail. Então, apenas desabilitei o alerta.

Outra coisa estranha quanto ao e-mail é que a Google permite que você adicione contatos que ainda não usam o Google+. Vamos imaginar que eu adicione membros da minha família que não usam o serviço. Toda vez que eu compartilhar conteúdos com o grupo Circle em que eles estão listados, serão enviados e-mails de notificação para eles. Isso soa um pouco como spam para mim. Embora a Google afirme com clareza que você estará compartilhando conteúdos com pessoas que poderão participar apenas via e-mail.

Enquando o Google+ foca em compartilhamento e conversas com usuários agora, o serviço tem muito potencial para novos recursos. Adicionar algo como o Wave, que permita que vários usuários colaborem com um documento ou projeto, seria uma escolha. Algum tipo playlist de compartilhamento também seria útil se a empresa conseguir contratos de licença com grandes gravadoras. Mas isso é apenas especulação: por enquanto a nova rede social serve para compartilhar conteúdos e quando ela se tornar pública valerá a pena dar uma checada.

(Ian Paul)