Serviço Secreto dos EUA interroga garoto após "ameaça" contra Obama no Facebook

Redação do IDG Now!
19/05/2011 - 13h35
Com sete amigos na rede social, Vito LaPinta alega que disse apenas para "o presidente tomar cuidado com homens-bomba após morte de Bin Laden".

Um estudante americano de 13 anos foi considerado ameaça à segurança nacional e interrogado pelo Serviço Secreto dos Estados Unidos em sua própria escola, informou na quarta-feira (18/5) o site da CNET, que cita reportagem da TV Fox News.

A razão para tudo isso seria um comentário que Vito LaPinta fez em seu perfil no Facebook pouco após a morte do terrorista Osama Bin Laden, no início do mês. “Eu disse que, como o Osama estava morto, o (presidente) Obama deveria tomar cuidado porque poderiam haver homens-bomba”, disse em entrevista à Fox.

Atualmente na 7.ª série, o adolescente afirma que após fazer o comentário na rede social foi abordado e interrogado em sua escola em Tacoma, Washington, por um homem de “terno e óculos escuros” que disse ser do Serviço Secreto. “Ele me disse que era em razão de um post que eu fiz que indicava que eu era uma ameaça ao presidente.”

Como esperado, a situação toda não deixou a mãe do garoto, Timi Robertson, nada feliz. Ela diz que o Serviço Secreto interrogou Vito por meia hora sem a sua presença e acusa a escola de mentir quando afirma que ela não levou a sério uma ligação sobre o assunto – é “uma grande mentira”, disse. “Quase fiquei louca. Meu filho de 13 anos deveria estar seguro e protegido em sua sala de aula e ele está sendo interrogado sem meu conhecimento ou consentimento.”

Fato curioso: a página de Vito no Facebook mostra que o garoto tem apenas sete amigos, em sua maioria adolescentes.

Confira abaixo a reportagem da Fox News sobre o caso (em inglês).