Google analisa novas formas de financiar indústria de livros

Redação do IDG Now!
15 de outubro - 08h45
Empresa quer viabilizar uma nova plataforma de pagamentos junto às editoras e que capitalize ainda mais o conteúdo.

Notícias Relacionadas

Phillip Schindler, diretor de operações do Google para a Europa Oriental, anunciou na última quinta-feira (14/10), que o a gigante de buscas vem negociando com as principais editoras de livros do mundo, novas formas de capitalizar o conteúdo editorial.

“Nos vemos como um parceiro de tecnologia e queremos trabalhar com as editoras para viabilizar uma nova plataforma de pagamentos”, afirmou Schindler, durante o evento Media Days, em Munique, na Alemanha. "Acreditamos que os direitos autorais devem ser protegidos e que todo conteúdo é valioso. Queremos que nos aliar às editoras para ajustar seus modelos de negócios à era digital".

As declarações foram feitas logo após o encerramento da Feira do Livro de Frankfurt, que aconteceu entre os dias 06 e 10 de outubro. Na ocasião, o Google anunciou que estava tudo pronto para o lançamento do Google Editions que, segundo a empresa, será a maior biblioteca digital do mundo.

Apesar de Schindler não divulgar data do início das atividades do Google Editions ou os parceiros da plataforma, ele anunciou algumas estratégias de venda. Uma delas é uma espécie de “pay-per-artigo”, onde os leitores pagam apenas pelo conteúdo específico de um jornal ou revista. Será possível também adquirir publicações por meio de smartphones e tablets.

Ainda de acordo com o executivo, o Google deixará a cargo das editoras o modo de como elas preferem obter seus rendimentos pelo conteúdo, ao invés de impor “um rigoroso modelo vertical”.