Tech insights & trends

Seis práticas para extrair mais valor da análise de dados em tempo real

Publicada em 19/07/2016 11:00

gestao_velocidade_relogio

Vice-presidente do Gartner lista apresenta formas de acelerar a tomada de decisões sem abrir mão da qualidade

Analisar dados em tempo real permite decisões mais rápidas, precisas e eficazes em comparação com decisões convencionais feitas com dados obsoletos ou sem dados. Porém, realizar essa tarefa com maestria exige, antes de mais nada, um processo de decisão estruturado com uma lógica pré-definida, e os registros devem estar disponíveis imediatamente, pondera o Gartner.

W. Roy Schulte, vice-presidente da consultoria, lembra que o conceito de análise em tempo real historicamente foi aplicado principalmente às decisões operacionais. Contudo, a chegada de novas ferramentas analíticas associadas a técnicas de baixo tempo de reação amplia a qualidade das decisões táticas e estratégicas.

“Análises em tempo real podem permitir que as equipes de ciência de dados executem modelagens, simulações e otimizações com base em um conjunto completo de dados da transação e não apenas amostras”, afirma o analista, que listou seis praticas para acelerar a tomada de decisões sem abrir mão da qualidade.

Decisões operacionais lentas - As decisões operacionais são, em sua maioria, estruturadas e repetidas com frequência. Segundo o especialista, decisões operacionais que mudam do modo lento para o tempo quase real podem exigir novas ferramentas de software, novos tipos de dados, novas opções de design de processos de negócios e, também, outras mudanças. O ponto de análise em tempo real é para responder às condições como estão no momento, não para processar dados antigos ou do mês anterior.

Acompanhe os resultados em tempo real e modifique as regras frequentemente - A maioria das decisões operacionais em tempo real é repetível. Por exemplo, um modelo de pontuação usado para aprovar transações de cartão de crédito pode ser desenvolvido uma vez em dados de históricos, e então ser usado para avaliar transações de cartão de crédito em tempo real por dias ou semanas. Schulte afirma que é importante monitorar os resultados para garantir que os modelos funcionem corretamente e, se necessário, modificar as regras e análises com frequência para obter os resultados corretos para a tomada de decisão rápida.

Use um sistema de “grades de proteção“ e supervisão humana para evitar erros - “Os computadores não têm senso comum, então eles vão cometer erros – às vezes importantes e graves. A lógica do sistema deve ser utilizada para verificar outros sistemas, e as pessoas devem monitorá-los periodicamente”, observa. Um botão “pare” deve ser incorporado, para que as pessoas possam fazer algo rapidamente quando for detectado um problema. Um sistema de proteção deve ser posto em prática, às vezes sob a forma de “disjuntores” que interrompam o processamento quando surge um problema.

Forneça vários modos de exibição personalizados, porém um quadro operacional comum - Use essa inteligência contínua para fornecer um quadro operacional comum em toda a empresa. Cada pessoa envolvida em uma situação pode ter uma visão específica para seu papel dentro da organização, porém, fornecer análises em tempo real para toda a organização garante que todos os envolvidos tenham o mesmo entendimento de uma situação.

Use a inteligência contínua para alertar sobre a situação - Sistemas contínuos de inteligência (monitoramento) operam todos os dias, acompanhando os eventos à medida que ocorrem, até que detectem uma ameaça ou uma oportunidade que requer uma resposta por uma pessoa ou sistema. O sistema de forma proativa envia um alerta ou outra notificação a uma pessoa via e-mail, pop-up ou outro mecanismo; ou ele dispara uma resposta automática.

Trabalhe a gestão de decisões como uma disciplina comparável à gestão de dados e à gestão dos processos de negócios - A “Gestão de Decisões” é o desenvolvimento da concepção e construção dos sistemas que tomem decisões, em que “decisão” significa determinar um curso de ação. Sistemas de tomada de decisão são implementados utilizando mecanismos de regras, ferramentas analíticas de software, programas 3GL ou mesmo tomadores de decisão humanos – pessoas são “sistemas de tomada de decisões” quando decidem seguindo conjuntos de regras totalmente definidos e estruturados.

*Matéria originalmente publicada em: http://computerworld.com.br/seis-praticas-para-extrair-mais-valor-da-analise-de-dados-em-tempo-real