Plural

Quer um crowdfunding de sucesso? Siga esses passos!

Por Vinicius Maximiliano

shutterstock_263590481

As pessoas têm se familiarizado cada vez mais com o financiamento coletivo. Todos os dias vemos matérias e reportagens falando sobre algum projeto bem sucedido, campanhas inovadoras. As inúmeras transformações que esse formato coletivo está promovendo no mercado de doações, produtos, serviços, investimento, setor imobiliário e bancário vem ganhando destaque e provocando uma revolução na forma como as coisas tradicionalmente acontecem no Brasil.

Porém, uma dúvida é recorrente, principalmente entre as pessoas que pretendem iniciar uma campanha de crowdfunding: “como e o que fazer” para que um projeto tenha maior probabilidade de ser bem sucedido?

Separei algumas dicas práticas, uma espécie de checklist para que você possa se preparar e atingir os objetivos de seu projeto tão desejado.

1 – Estruture uma pré-campanha
A essência do financiamento coletivo está justamente na capacidade que nossas redes sociais têm de disseminar, angariar, engajar e contribuir para o nosso projeto. E via de regra, nem todas as pessoas que estão “adicionadas” em nosso rol de amigos, efetivamente estão engajadas com nossas iniciativas. Assim, é muito importante você angariar e conscientizar as pessoas previamente, sobre um potencial projeto, iniciativa ou produto. Um hot site, uma página nas redes sociais falando sobre um assunto, entregando algum conteúdo útil e gratuito, será um grande estimulo.

2 – Preste atenção às leis e aos impostos envolvidos
Sim, os valores que circulam em projetos de financiamento coletivo estão sujeito a tributação, especialmente se forem para pré-venda de produtos, serviços ou investimento em empresas. Por isso, lembre-se de ter um bom contabilista especializado em empresas digitais para evitar surpresas desagradáveis e um bom advogado focado em direito eletrônico e contratos para ajudar na formatação dos termos da campanha, forma e envio de recompensas e coisas do gênero. Considere a possibilidade de abrir um CNPJ para sua campanha e uma conta bancária exclusivamente para movimentar os fundos dela. Assim evita misturar tudo com seu CPF e seu Imposto de Renda.

3 – Recorra às Mídias Sociais
No Brasil, ainda temos poucos sites especializados em “potencializar” seus seguidores (alias, é um ótimo nicho de mercado que precisava ser explorado), porém, nunca é demais lembrar que é muito importante aumentar organicamente a quantidade de seguidores em seus perfis sociais. Quanto mais identidade eles tiverem com sua campanha, maiores as chances de dar certo. Aconselha-se um trabalho de incremento em seguidores perto de 60 dias antes da campanha inicial.

 4 – Pesquise a escolha a plataforma correta
Esse ponto, a meu ver, é o mais crucial! Dependendo do tipo do seu projeto, estar em um site de nicho pode fazer toda a diferença. Por exemplo, se for na área esportiva, para débito estudantil ou lançamento de livros, muitas vezes não adianta estar nas grandes plataformas que diluem demais a audiência e os cookies quase não vão deixar seu projeto aparecer. Plataformas melhores e mais direcionadas muitas vezes atendem mais os objetivos e dão um suporte diferenciado ao dono do projeto, desde a criação até o fim da campanha.

5 –  Tenha clareza nos valores pleiteados
Pode parecer básico, mas um grande número de campanhas, mesmo quando bem sucedidas, acabam falhando na conclusão do projeto em razão das projeções financeiras serem furadas. Para isso, peça ajuda a um contabilista para estruturar corretamente os custos. Tenha em mente que, no mínimo, você precisa conseguir:

- pagar todas as recompensas e enviá-las corretamente;

- recolher todos os impostos devidos;

- despesas de marketing;

- despesas com sua equipe (vídeo, advogado, contador);

- taxa de sucesso das plataformas (entre 10% a 15%);

- margem de segurança de 30% para gastos imprevistos na aplicação do projeto.

Lembrando ainda que apenas 1% das campanhas no Brasil arrecadam mais de 100 mil reais. Portanto, ser conservador e realista quanto ao valor que se ira pedir é bem melhor do que se decepcionar com um projeto de altíssimo valor de investimento, o que pode assustar financiadores e doadores.

6 – Escolha muito bem as recompensas
O tipo e o custo da recompensa são cruciais para o sucesso da campanha. Afinal, as pessoas querem algo que as faça lembrar do que fizeram. Isso não significa recompensas caras, mas sim recompensas originais. Não esqueça de calcular o frete de envio, afinal, você pode ter doadores de qualquer lugar do país e até do exterior. Além disso, nunca atrase o envio das campanhas. Isso gera descredito e acaba com futuras possibilidade de doação.

7 – Elabore com cuidado a sua história
Tudo começa com sua história, portanto, cuide muito bem dela. Ela não pode ser tão curta que não gere interesse, nem tão longa que desanime a leitura. No máximo 500 palavras dizem tudo o que é necessário. Diga o porquê do projeto, como vai usar os fundos, o que vai entregar de volta e os dados mais importantes que te levaram a se envolver nisso. Seja objetivo, claro, e sincero. Histórias que parecem contos de fadas dão a sensação de algo pode não ser tão real assim. Esse será seu portfólio para que as pessoas confiem em você e no seu potencial em tornar o projeto realidade.

8 – Faça um vídeo
Uma imagem vale mais do que mil palavras! Leve esse ditado ao pé da letra e seu vídeo será perfeito! Não faça nada maior do que quatro minutos. As pessoas não têm muito tempo e querem entender rapidamente do que se trata. Um vídeo deve ser simples, porém não deve ser amador! Não precisa ter uma equipe de filmagem profissional, mas ter pelo menos um bom som e uma iluminação adequada, faz toda a diferença. E mostra respeito pelo tempo do seu público. Pessoas autenticas e envolvidas do projeto são muito bem vindas na versão final. 75% dos projetos bem sucedidos tinham vídeos na campanha!

9 –  Garanta os 30% iniciais
Análises de diversas campanhas comprovam que 30% dos fundos arrecadados vem da sua família, parentes e amigos, portanto, garanta que esse apoio ocorra, especialmente nos dias iniciais do projeto! Afinal, essa alavancagem, além de lhe motivar ainda mais, vai tornar seu projeto viral e rastreável pelos motores de promoção da plataforma, e mostrar que você tem potencial arrecadatório. E essa é uma fase corpo-a-corpo! Consiga que cada membro próximo redistribua para suas redes sociais sua campanha, aumentando as chances de sucesso.

10 – Prepare mídia e press-release
Crowdfunding trata-se de divulgação, ou seja, quem não é visto não é lembrado! Portanto, dedique algum tempo em escrever um Press Release para divulgar a jornalistas e formadores de opinião, especialmente em seu mercado alvo. Se não souber como fazer, peça ajuda aos universitários de Publicidade e Propaganda. Além de conseguir vários voluntários, você já poderá testar off-line o conteúdo que pretende divulgar na campanha. Não esqueça de manter contato constante com a mídia antes, durante e depois da campanha, principalmente se ela for bem sucedida após seguir todos esses passos! Sem dúvida, sua história será inspiradora para outras pessoas!

Vinicius Maximiliano Advogado com especialização em Direito Eletrônico e Propriedade Intelectual, gestor contábil, financista e autor do livro “Dinheiro na Multidão – Oportunidades x Burocracia no Crowdfunding Nacional"

Publicada em 13/01/2016 9:30