Mente Hacker

Qual a diferença entre hacker e cracker e por que saber isso é importante

Publicada em 05/07/2010 12:24

Escrito por Denny Roger

Vamos discutir agora uma das questões levantadas por comentários de leitores no post anterior deste blog: a diferença entre hacker e cracker.

Apesar de estarmos acostumados a ouvir notícias de invasões de computadores praticadas por hackers, muitos desses ataques são realizados pelos crackers. Atualmente a mídia impressa, eletrônica e audiovisual utiliza o termo correto porque “hacker” transformou-se em uma profissão.

Os crackers são indivíduos que utilizam seu conhecimento para invadir computadores e roubar informações confidenciais. Geralmente essas informações são vendidas ou utilizadas para aplicar golpes na Internet.

O papel do hacker

Já o hacker é um indivíduo que utiliza seu conhecimento para testar os recursos de segurança instalados na empresa. Imagine a seguinte situação: você instalou um novo gerador de energia na sua empresa ou residência. É necessário testar o novo recurso contra a falta de energia elétrica. Você testa o novo gerador desligando a energia da sua empresa ou residência para verificar se o gerador é ativado e a energia é restabelecida.

No mundo virtual o trabalho de um hacker é similar ao teste do gerador. Após a instalação de um controle de segurança, o hacker tenta invadir o sistema protegido para verificar se o controle de segurança foi instalado e configurado de forma correta. O hacker nunca invade um sistema com o intuito de causar danos.

O hacker é uma pessoa que tem um perfil autodidata. A maior parte das pessoas acredita que o hacker tem uma formação técnica. Ou seja, pensa se tratar de uma pessoa que participou de cursos de graduação na área de tecnologia da informação ou formou-se em algum curso técnico relacionado a alguma tecnologia. Isso não é verdade!

Por exemplo, o iPhone (smartphone desenvolvido pela Apple) foi lançado em 2007. Na época do seu lançamento a tecnologia foi considerada inovadora. A princípio, só era possível utilizar a função de aparelho celular do iPhone em conjunto com a operadora AT&T nos Estados Unidos.

O aparelho estava bloqueado para funcionar em outros países, incluindo o Brasil. Pouco tempo após o lançamento, o iPhone foi desbloqueado por brasileiros. Os responsáveis pelo desbloqueio não aprenderam na faculdade ou em cursos técnicos como desbloquear o iPhone. Isso ocorre porque os cursos não conseguem acompanhar o avanço da tecnologia.

Hacker ético
O mercado reconhece o profissional rotulado como Hacker Ético pelo número de palestras que profere, pelo número de artigos que publica, cursos que ministra e pela quantidade de certificações obtidas. Do meu ponto de vista, as certificações são “títulos” exigidos pela sociedade. Na prática, o que diferencia o profissional é a sua capacidade de resolver problemas e interagir com a comunidade.

Existem equipes de Hackers Éticos nas instituições financeiras para testar a segurança dos recursos implantados no ambiente computacional do banco e na tecnologia de internet banking. Essas equipes são formadas por três ou mais profissionais.

Todos os testes são gerenciados pelos profissionais responsáveis pelo sistema “alvo”. Ou seja, estamos falando de uma atividade interdepartamental. Isso ocorre porque um dos objetivos dos testes é verificar se o recurso que o banco tornou disponível atende às leis, normas e boas práticas do mercado financeiro. Participam dos testes profissionais do departamento jurídico, recursos humanos, relações institucionais, marketing, tecnologia da informação, qualidade, etc.

Conclusão
O Hacker Ético irá avaliar a conformidade com a política de segurança, identificando ameaças e vulnerabilidades desconhecidas para a organização. O objetivo é minimizar o risco de crackers acessarem as informações confidencias da sua empresa.

  • Pingback: Qual a diferença entre hacker e cracker e por que saber isso é importante | Mente Hacker | Digital Area Blog

  • http://twitter.com/artistafernando Fernando Antonio

    A internet e um mundo com seus personagens livres para atuares ]
    como na natureza a um equilibrio que deve ser respeitado

  • Fabianomichels

    “Os responsáveis pelo desbloqueio não aprenderam na faculdade ou em cursos técnicos como desbloquear o iPhone.”.

    Não se aprende como se desbloqueia um iPhone, se aprende como um sistema funciona. Tem gente que usa esse conhecimento para criar, outros usam para “desbloquear”.

    Não são todos hackers que tem algum curso no currículo, assim como não são todos os presidentes :oX

  • Edgardo Correa

    Bem, eu discordo do texto, ate do fundamento de se dizer que cracker “são indivíduos que utilizam seu conhecimento para invadir computadores e roubar informações confidenciais”. Parece que a internet e a midia tem pouco a vasculhar sobre este assunto e sempre partem deste ponto. A palavra cracker surgio nos primordios do mainframe (sistemas unix) onde era necessario senha root para acesso e controle de um servidor. Nisto era necessario descobrir atraves de metodos a senha do root para possuir acesso ao servidor, denotou-se a estas pessoas que conseguiam de cracker. Contudo com o passar do tempo hardware e software cresceram e novas tecnologias surgiram. Dentro da hierarquia hacker( Hacker fazendo uma analogia seria como um engenheiro/medico que dentro de um ramo no caso de tecnologia onde engloba hardware/software) existem phacker,virus/worms,cracker(software)…assim um hacker pode se especilializar dentro de uma area assim como um engenheiro/medico; e como posso argumentar em “Hacker Etico” seria como dizer em “Engenheiro/Medico Etico” caso nao o sejam o que seriam? A internet espalha e a midia simplesmente absorve as informacoes de determinados assuntos. Um outro exemplo existem grupos de hacker que sao especializados em quebra de senha de softwares/S.O criando Keygen ou Crack nem por isto “atuam no ambito de roubar informacao ou invasao” e sim na decodificacao de produto para que seja usado sem restricoes, o desbloqueamento do iphone e feito com o intuito de uso geral e pleno sem restricoes para todos, assim crackers atuam mais no ambito de software,os phacker em telecomunicacoes, worms/virus no desenvolvimento de virus. Este assunto e mais extenso porem o que gostaria de ver e algo mais esclarecedor e nao apenas uma sintese do que se encontra na internet.

  • Jorge

    Muito boa colocação…

  • http://www.facebook.com/people/Marcio-Andre-Santanna/1528387759 Marcio Andre Santanna

    Até que enfim alguém do jornalismo que sabe a diferença entre hacker, cracker, scriptkiddie, defacer, guru, etc. Até Ricardo Anderaos, colunista de tecnologia, da Bandnews, colocou todos no mesmo caldeirão. (http://bit.ly/aIyZ6d)

  • http://twitter.com/rbanffy rbanffy

    Antes de inventar um significado novo para uma palavra que há existe, dê uma olhada aqui:

    http://www.outpost9.com/reference/jargon/jargon

    Não tem nada com “testar os recursos de segurança instalados na empresa.”

  • http://twitter.com/rbanffy rbanffy

    Na verdade, ele _não_ sabe: http://www.outpost9.com/reference/jargon/jargon….

  • Antonio

    Deixe o Lula em PAZ!!!!!!!!!!!!! AFFFF.
    Que preconceito do DEMO

  • http://twitter.com/fz5k14_ZeCarlos Zé Carlos (Josh)

    Nossa federal, e com propriedade.

  • Marcio cavalcante

    Eu discordo de você Eduardo, quando você cita que “o cara” que quebra a segurança de um software não seja um criminoso, não sei se você é desenvolvedor, mas quem cria tem direito a receber por isso, e viva o software livre.

    Marcio cavalcante – http://www.marciocavalcante.com – em associação com Dr. Jonatas Lucena – http://www.drjonatas.com.br – Advocacia especializada em Direito Digital.

  • http://twitter.com/shakespeareXXI Thiago Moura

    Bacana.

  • Panayotis

    Muito legal essa discussão entre hacker, cracker, phreaker, newbies e outros, enquanto discutimos isso, a China desvia 15% do tráfego mundial da Internet para “aprender” e para “saber” o que o mundo faz. Seriam os chineses hackers não-éticos? Uma equipe do Governo formada por especialistas hackers que fizesse o mesmo seria ética sob que prisma? O nacional? E o internacional? Seriamos considerados éticos ou não? Essa discussão tecnológica não cabe mais no âmbito simplista, precisamos saber realmente é de que lado estamos…

  • junsgranja

    E gostei muito. Só acho que todo hacker tem tendência a ser cracker. Qual hacker não pensa em usar seus conhecimentos pra aprontar alguma? E a questão da ética, cabe a todas as profissões.

    E foi “bacana”.

  • Jc Quadrado

    Gostaria de saber se um virus, poderia enviar fotos do proprio arquivo ou email da pessoa para outra, e simular conversas sobre duas pessoas que na verdade não se falaram realmente por email

  • Byelooriginal

    muito obg ajudou na escola

  • Pingback: Plantão Geek » Qual a diferença entre Hacker e Cracker!