Glog

Tecnologia brasileira para educação encanta Merkel e Dilma

Publicada em 06/03/2012 10:16

Screen Shot 2012-03-06 at 10.00.43 AM

Em visita ao pavilhão brasileiro na CeBIT 2012, a presidenta Dilma Rousseff e a chanceler alemã Angela Merkel não resistiram e se sentaram à mesa educacional Alfabeto, uma das soluções de tecnologia educacional que a Positivo Informática levou para a maior feira de tecnologia do mundo, que começou ontem, 6/3, e vai até sábado, 10/3, em Hannover, na Alemanha.

Dilma e Merkel fizeram uma atividade usando os recursos de realidade aumentada da mesa Alfabeto e viveram uma inovadora experiência de aprendizado, como já acontece com milhares de crianças no Brasil e em outras dezenas de países para onde as mesas educacionais da Positivo Informática são exportadas. A campeã de exportações é a mesa E-Blocks, para ensino de idiomas ( Inglês e Espanhol). A tecnologia une em um único software princípios do construtivismo, aprendizagem prática, a TPR (Total Physical Response — Resposta Física Total) e a aprendizagem colaborativa.

A mesa que chamou a atenção da chanceler, no entanto, é um dos modelos mais novos da Positivo. Trabalha com realidade aumentada e integração a recursos de aprendizagem colaborativa do tablet Ypy, fabricado pela empresa brasileira.

Outra novidade, apresentada em primeira mão pela empresa em Hannover é a mesa educacional TOQ, anunciada oficialmente durante a feira. Segundo a Positivo, ela integra de maneira efetiva o concreto e o abstrato, permitindo manipular conteúdos educacionais digitais de forma interativa por meio de uma tela horizontal sensível ao toque que funciona como uma interface de entrada e saída para o computador. E pode ser usada por vários alunos ao mesmo tempo.

  • http://twitter.com/bassvix BassVix

    Li hoje…Vóvo olhou o meu computador e quando abri a calculadora ela disse: “meu Deus, tem até calculadora”.

  • Pingback: Empresas brasileiras participam da Cebit 2012

  • Pingback: [Pacotão de Notícias - 02/03/12 à 08/03/2012] Geografia, Geotecnologias e Ensino | Murilo Cardoso

  • Leonel Neide Ferreira

    O excesso do uso da informática e calculadoras na educação podem gerar duas consequências.   Os alunos não aprendem a escrever corretamente nem fazer contas. Depois estes requisitos são cobrados em vestibulares e concursos.

  • Leonel Neide Ferreira

    O excesso do uso da informática e calculadoras na educação podem gerar duas consequências.   Os alunos não aprendem a escrever corretamente nem fazer contas. Depois estes requisitos são cobrados em vestibulares e concursos.